Após exoneração de Ubaldino, Fábio de Água Boa pode ser o próximo.

O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves (PSD), que caminha no terceiro no ano seu primeiro mandato, já sofreu quatro baixas no corpo auxiliar de secretários, entre eles, Júlio Cesar (Obras), Rodrigo Ragiotto (Paisagismo e Urbanismo), Jessika Hirata (Turismo) e Clerismar Ferreira (Ambiente) que deixou a pasta para assumir a presidência da AGER.

E por último, por recomendação do Ministério Público de Barra do Garças, sofreu a quinta baixa, o secretário Chefe de Gabinete, Ubaldino Resende, líder do PSD, que foi exonerado a bem serviço público do IBAMA. Ubaldino (Badico) só deixou a função após denúncia anônima ao promotor de Justiça, Marcos Brant.

Nos corredores do paço municipal e assim como na Câmara de Vereadores o que se comenta, é que o próximo desembarque, será o secretário de Finanças indicado por Badico, Fábio Tadeu Weiller.

Vindo da cidade de Água Boa, onde atuou na gestão do ex-prefeito Mauro Rosa, o Maurão (PSD), migrou para Barra do Garças a convite do amigo Badico, e assumiu a finanças do município, como se na cidade não tivesse ninguém capaz para tal função.

Outro desconforto para gestão, segundo fontes, seria sobre o Setor de Licitação, que estava sob ‘comando’, de Weiller, mas que após a imposição dos órgãos fiscalizadores do Estado, sofreu alterações. Existem rumores que recentemente foram pedidos informações de documentos por estes órgãos. 

Corre a boca miúda, que devido a pressões internas, Fábio pediu sua exoneração no dia 01 de Setembro, e que provavelmente, seria seu último dia de expediente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais